Ceramista Mônica Falcon

Cerâmica de Alta Temperatura

Arquivo de fórmula química

Argilas

o barro
toma a forma
que você quiser
você nem sabe
estar fazendo apenas
o que o barro quer
(Paulo Leminski)

Segundo Bernard Leach, em seu Manual do Ceramista: “Determinadas terras e rochas pulverizadas formam, quando combinadas com água uma massa suficientemente homogênea com a qual poderemos modelar formas chamadas de “biscoitos” ou “peças verdes”, que endurecerão pela ação do fogo, se transformando no produto chamado cerâmica”.
E ele diz em seguida: “A argila é o resultado da decomposição dos feldspatos” o que concorda com outras definições, o que acontece é a decomposição de rochas graníticas em combinação com outras impurezas, e cujas partículas deverão ser muito finas, o que lhe conferirá a característica de plasticidade necessária para a modelagem de formas quando se junta a água necessária. A fórmula química da argila pura é Al2O3 -2SiO2 -2H2O.
Existem muitas formas de classificar a argila: segundo sua origem: primárias ou secundárias; segundo sua plasticidade, em gordas ou magras; podemos também falar em argilas refratárias, argilas de cerâmica compacta, argilas de bola, e outras.
Em particular usamos esse termo como sinônimo de barro ou massa cerâmica.

Obtemos Argilas Coloridas pela adição de óxidos ou corantes, ou ainda de engobes de cores fortes (preferencialmente utilizados em consistência bem grossa e feitos da mesma argila que se deseja colorir). As duas primeiras maneiras são as adotadas com mais freqϋência, por implicar em menor adição de água.
Três modos de colorir a argila:

• deixar a argila secar totalmente, triturá-la e adicionar as quantidades de óxidos ou corantes desejadas. Adicionar água e esperar a absorção. Quando a argila tiver absorvido a água, devemos então amassá-la até conseguir uma cor uniforme.
• fazer uma bola com a argila e nela abrir uma cavidade. Colocar um pouco de água nessa cavidade e dissolver o óxido ou corante nela. Amassar a bola até obter uma cor uniforme.
• preparando previamente um engobe bem grosso com a cor desejada e misturando-o à argila da maneira descrita acima.

As maneiras mais comuns de trabalhar com argilas coloridas são:

• juntando pedacinho por pedacinho num molde, usando o torno ou usando a técnica de placas.
• Quando trabalhamos com um molde de gesso, enchendo-o com vários pedacinhos ou bolinhas de diversas cores, devemos ter o cuidado de forrar o molde com um pano úmido, e usar a ponta dos dedos, ou um pilão, para que os pedacinhos não grudem demais no molde. Isto une os pedacinhos/bolinhas e os pressiona de encontro à parede do molde.
• Trabalhando no torno, usamos uma bola de argila de diferentes cores e o resultado a que chegamos é o que chamamos de “espiralado” ou “marmorizado”.
• Resultado semelhante, “marmorizado”, pode ser obtido com a técnica de placas, se juntarmos aleatoriamente pedaços de argila de diferentes cores, amassando com a mão até formar uma bola multicor. Depois de pronta esta bola, devemos então passar o rolo nela para obtermos uma placa, modelando como desejarmos. Podemos também dar à “bola multicor” o formato de um bloco, achatando-a, formando quatro lados, até chegarmos a uma forma de “paralelepípedo”, que será então fatiada.

Observações gerais:
• corantes em quantidades menores do que 5% (em relação à quantidade de argila) resultam em cores fracas, esmaecidas.
• não manuseie os corantes sem usar máscara ou respirador.
• alguns corantes são tóxicos. Não raspe as peças quando elas estiverem secas, pois isto gera um pó fino que contém corantes e não deve ser inalado.
• use luvas de borracha quando misturar os corantes à argila, e enquanto estiver amassando a argila colorida.
• devido à toxicidade de alguns corantes, muitos ceramistas preferem trabalhar com óxidos, especialmente em peças utilitárias, que devem ser obrigatoriamente revestidas de um esmalte transparente.
• nenhuma comida ou bebida deve entrar em contato com os corantes ou com a superfície de uma peça que não leve esmalte.
• para melhores resultados com a modelagem em argilas coloridas é aconselhável o uso de massas de boa qualidade plástica.
• é possível usar diferentes argilas numa mesma peça, desde que sejam compatíveis.Isto evitará resultados indesejáveis, como rachaduras, separação das partes, bolhas de “cozimento” etc.
• quanto mais clara a argila a ser colorida, mais viva será a cor. Usando barro vermelho ou marrom, as cores serão escuras.
• evite sempre comer ou beber no ateliê, mesmo que não esteja trabalhando com corantes.

Nota:
Texto de Regina Simas, ceramista brasileira que reside e possui ateliê nos Estados Unidos, onde dá aulas, produz e comercializa peças.
Studio Simas
123 Melody Dr.
Carrollton, GA 30117 USA
(770) 214-0944

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.